Buscar
  • amarsi

Filosofia da Yoga

ALERTA TEXTÃO!!

Quando eu comecei o curso da filosofia da Yoga, fui bem ignorante mesmo, achei que ia aprender sobre equilíbrio, alongamento corporal e tudo integrado com meditação. Achei que ela ia me explicar as posições o que são, e que a cada posição o melhor jeito de realizar era meditando sobre cada aspecto do corpo. Bem, eu estava um pouco errada em relação as filosofias e preceitos de ser uma Yogini ou um Yogin.


Antes de cristo (sim gente, é muito antigo mesmo), um filosofo Indiando chamado Pantajali foi considerado o sistematizador da tradição do Yoga, lhe dando o status de pensamento. Ele compreendeu o Yoga em oito aspectos, ou oito passos que devem ser realizados a cada pratica, que resultam na elevação da espiritualidade do Yogin. Em sânscrito ASHTA (oito) ANGA (passos), isso é, esses membros são componentes da pratica do Yoga Ashtanga. Em geral, Pantajali cria passos para cada ser humano se tornar uma pessoa melhor para ele próprio, para o outro e para o mundo. Vamos entender um pouco esses passos.


1. Yama

É a parte inserida em nós que devemos nos desprender, eliminar ou retirar. É aquilo que você retira de si para não se tornar um problema para o outro ou para o mundo. Existem 5 normas éticas que devem ser praticadas para você não ser considerado um fardo:

· Ahimsa: não violência, não causar dor ao próximo

· Sathya: não falsidade, expressar o que você é

· Asteya: não roubar (tempo, espaço, matéria prima da natureza, paciência, bens materiais, etc)

· Brahmacharya: moderação na condução da energia sexual

· Aparigraha: não criar necessidades desnecessárias


2. Niyama

É a disciplina particular para que você não seja um problema para você mesmo, são elementos de autocontrole que dizem respeito a sua própria vida interior. Existem 5 mudanças de hábitos que ajudam a compreender como evitar ser sua própria dificuldade.

· Saucha: desintoxicar-se fisicamente e mentalmente.

· Samtosha: alegria pelo que é e não pelo que se tem

· Tapas: fortalecimento interior, autoconfiança

· Svadhyaya: autoconhecimento, ter consciência completa do corpo, mente e sentimentos

· Ishvara: acreditar em uma força maior responsável pela regência dos Cosmos

3. Asana

Este passo esta relacionado com a postura das posições na pratica do Yoga. Um asana deve estar firme, estável e confortável em sua postura.

4. Pranayama

Prana (respiração) Ayama (retenção, regulação)

Esta relacionado ao controle da respiração, é saber separar o movimento de inspiração e expiração, na pratica são ensinados 8 tipos diferentes de respiração.


5. Pratyahara

É a pratica da meditação durante as posições, conseguir abstrair os sentidos externos, e desenvolver o domínio da consciência.


Os passos 6, 7 e 8 são os últimos estágios e pode-se dizer que são alcançados por muito poucos, mesmo professores, alunos antigos, requer muita determinação para se atingir esses estágios, os três juntos são chamados de Samyama.


6. Dharana

É a concentração da mente em um único ponto


7. Dhyana

É a meditação


8. Samadhi – a proposta maior do Yoga

É a iluminação, hiperconsciencia, o estado de liberdade em que opostos não afetam mais o yogin.


Como praticantes ou mesmo pessoas informadas que são, existem varias outras linhas de Yoga além do Ashtanga. O Hatha Yoga é também muito conhecido e praticado, esse por sua vez é responsável pela criação de todas as outras linhas de Yoga (ashtanga, iyengar, vinyasa, power yoga, kundalini yoga, yoga restaurativo).

Se analisarmos o nome que em conjunto significa união temos: HA (sol, principio masculino), THA (lua, principio feminino). Os princípios do Hatha Yoga são os mesmos descritos por Pantajali, a determinação é realizada para que o ultimo passo da pratica seja transcender a consciência, mas a diferença aqui é que para alcança-la é necessário o fortalecimento físico.

Para o aprimoramento da pratica Hatha Yoga, e a melhoria na consciência corporal para alcançar o objetivo final, existem alguns elementos que devem ser realizados durante os treinos, são eles:


· Mudras: posição determinada de mãos e dedos.

Com a consciência corporal incluindo gestos com as mãos, a circulação de energia no corpo fluir de maneira melhor, além de serem renovadas.

· Bandhas: contrações concentradas em uma região do corpo, são responsáveis por sustentar as posturas a partir do interior.

· Kriyas: processo de purificação interna

· Drishtis: concentração do olhar em pontos que ajudam no aprimoramento de cada posição

Também são responsáveis por acalmar a mente para conseguir chegar mais perto do proposito final.

· Mantras: pode ser um som sagrado, uma frase ou uma fala divina.

Ajuda a mente inquieta e o coração agitado, também melhora na concentração durante a pratica.

· Sankalpa: e a intenção durante a pratica

E então o oitavo passo da proposta do Yoga é alcançado, o Samadhi em estado de equilíbrio e felicidade é alcançado, o sol e a lua se equilibram e sua espiritualidade transcende.


Yoga é a libertação do contato com a dor e a tristeza” – Sri Krishna

135 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo